O que estou fazendo de errado com a caixa de areia do meu gato?

O que estou fazendo de errado com a caixa de areia do meu gato?

Identifique os erros mais comuns e ajude seu gatinho a amar a caixa de areia novamente

 

Se os gatos pudessem fazer um blog, eles certamente destacariam três crimes relativos às caixas de areia:

icone - list - patinhaCaixas muito pequenas – gatos querem farejar e investigar, depois se virar, cavar e cobrir o que fizeram. Esse é um comportamento básico para a maioria dos gatos. Mesmo para um gatinho de tamanho médio, quanto maior a caixa, melhor.
icone - list - patinhaCaixas sujas – os dejetos devem ser retirados das caixas no mínimo diariamente; e com ainda mais frequência se houver mais de um gato na residência.icone - list - patinhaCaixas em pouca quantidade e de difícil acesso – a regra é ter uma caixa a mais que o número de gatos. Então, se você tem três gatos, isso significa quatro caixas. Se você tem seis gatos, isso significa sete caixas (pelo menos). Tenha em mente que três caixas juntas em um cômodo, do ponto de vista do gato, são apenas uma caixa gigante. Além disso, embora a maioria dos bichanos prefira privacidade (e quem há de julgá-los?), as caixas não devem ficar muito longe da convivência da família. Também NÃO devem ficar perto de janelas em que ruídos altos são frequentes ou áreas junto a eletrodomésticos barulhentos. Se assustados, alguns gatos podem instantaneamente ter uma aversão a esse local e até mesmo à caixa.

Beleza, agora já sabemos os erros mais comuns. Mas há outras coisas MUITO IMPORTANTES a se considerar quando se trata de gatos e problemas de caixa de areia:

  1. Fazer xixi ou cocô fora da caixa de areia NÃO é vingança

Gatos nunca têm acidentes relacionados a xixi e cocô por maldade. Então, o que está acontecendo? A resposta, na maioria dos casos, é uma razão médica. É preciso excluir qualquer possibilidade de problema de saúde, antes de partir para outras explicações. De toda forma, o gato nunca está sendo vingativo ou fazendo pirraça, ele está apenas tentando lidar com algum incômodo.

  1. Verifique se você está usando as caixas mais adequadas para cada caso

Uma regra de ouro é: várias caixas em vários lugares, com bastante espaço para movimentos e fácil de entrar. Para gatinhos com menos de dois meses, as caixas pequenas, com as bordas mais baixas, são melhores. Uma vez que eles atingem os dois ou três meses, tornam-se verdadeiros artistas de circo e já podem usar caixas maiores. A exposição positiva precoce a vários tipos de caixas e substratos (areias variadas) é uma boa ideia para que eles aceitem essa variação ao longo da vida. Quando temos um caso de gatinho jovem com aversão à caixa, vale investigar qual tipo de areia ele usava em sua residência anterior, se possível. 

Além disso, algumas enfermidades, como diabetes, problemas gastrointestinais e doenças renais, podem induzir os gatos a urinar e/ou defecar com mais frequência. Vale lembrar que medicamentos também podem ter este efeito. É preciso entender, ainda, que a tolerância de um gato a determinada situação pode mudar com os anos. Basicamente, um gato que tolerou uma caixa ruim durante 14 anos pode decidir não tolerá-la mais ao completar 15 anos.

  1. Diferentes abordagens funcionam para diferentes gatos

Existem regras pesquisadas por especialistas em comportamento e veterinários. No entanto, para cada regra, há um contingente de gatos que não se incluem. Se tudo o que você está fazendo funciona para seus gatos – siga em frente. Mas entenda que eles podem estar apenas suportando aquele cenário.

Algumas regras úteis para caixas de areia:

  • A maioria dos gatos prefere areia sem cheiro, nem muito fina, nem muito grossa, e que forma torrão. Ainda assim, todos os gatos são indivíduos e têm suas próprias preferências, que podem ser baseadas em exposição precoce ou apenas propensão individual.
  • Alguns gatos preferem caixas de areia cobertas, já que presumivelmente oferecem privacidade e sensação de segurança. Dito isso, muitos gatos não se importam, e a maioria prefere caixas descobertas.
  • Em ambientes multi-gato, produtos como o difusor de feromônio Feliway Friends podem reduzir a ansiedade em torno da caixa.
  • Não “enterre” o gato em 18 cm de areia ou seja muito mesquinho, colocando menos de um 1 cm. Em média, use de 2 a 6 cm.
  • As caixas de areia não devem estar próximas da comida ou da água.
  • Se o gato pula na caixa, faz o que tem que fazer e imediatamente sai, ele está demonstrando que tolera a situação, mas não gosta da caixa ou ela não está limpa o suficiente.

 

Dica da Tia Lets

Não é a primeira vez que este assunto aparece aqui no blog da Tia Lets, mas as dúvidas sobre a caixa de areia são muito frequentes entre os tutores de gatos. Recentemente, começaram a aparecer no mercado “banheiros” supostamente “inteligentes” para gatos, que atendem muito mais a um desejo estético e de status dos tutores, do que oferecem ao felino a oportunidade de expressar um comportamento natural. Isso pode gerar uma escalada de stress nos animais ao longo do tempo, ainda que inicialmente eles pareçam se adaptar. Portanto, informação de qualidade, como a que selecionamos acima, nunca é demais.

O jeito certo de limpar uma caixa de areia

Para fechar o artigo de hoje, a orientação é usar água quente com sabão neutro suave para a limpeza periódica (pelo menos uma vez por mês) das caixas de areia. O olfato dos gatos é muito mais avançado do que o nosso. Um odor que nos parece ótimo, para eles pode ser muito ofensivo. NÃO use vinagre, limpadores domésticos comuns e com odores cítricos para limpar a caixa de areia e o piso sob ela.

Traduzido, editado e adaptado do artigo “What You’re Doing Wrong With Your Cat’s Litter Box”, de Steve Dale – Catster Magazine.

Comentários do Facebook
12 Comentários
  • Shirlley Duarth Monteiro
    Postado em 14:40h, 21 dezembro Responder

    Minha gata antes fazia cocô e xixi na caixa , daí eu sempre limpo retirando as fezes e urina e coloco mais areia , porém comecei a comprar areia com cheiro e misturei com a normal , mas ultimamente ela não faz mais cocô de forma alguma na caixa ,apenas xixi …mesmo ficando trancada dentro de casa um tempão , fico preocupada pq coitada ficar um tempão sem fazer o cocô , porém descobri que tem uma parte de Areia no quintal que ela está defecando lá …. será que é por isso ? O que devo fazer ?

    • Letícia Orlandi
      Postado em 21:04h, 08 janeiro Responder

      Olá, Shirlley, os gatos preferem areia sem cheiro e a sua gata pode ter parado de usar a caixa por causa disso. Há várias opções sem odor no mercado. Você deve buscar também uma areia que tenha a consistência o mais próximo possível do que ela encontra no quintal, com grãos finos. No caso da sua gatinha, seria importante entender se a localização, a quantidade e o tamanho da caixa estão inadequados para ela. Por fim, a quantidade de areia deve ser colocada de forma a permitir que ela enterre adequadamente suas necessidades.

  • Stephanie
    Postado em 12:43h, 03 janeiro Responder

    Troquei a areia do meu gato, por uma biodegradável que dá para jogar no vaso sanitário. De início só fazia xixi e o coco fazia fora, mas dessa semana pra cá , o xixi tbm ele está fazendo fora. Deixo a minha caixa no box do banheiro.

    • Letícia Orlandi
      Postado em 21:00h, 08 janeiro Responder

      Oi, Stephanie, sempre que um gatinho faz as necessidades fora da caixa de areia, é importante verificar a saúde dele. Além disso, toda troca de areia deve ser gradual, ao longo de algumas semanas. No seu caso, é necessário avaliar também se o tamanho da caixa está adequado, se o local atende às necessidades do gato (é bem provável que não) e se é possível acrescentar uma caixa em outro local da casa, mesmo tendo um gato só.

  • Risolene Andrade
    Postado em 22:57h, 14 janeiro Responder

    Passei um mês fora e meus gatos ficaram sob os cuidados de um dos porteiros do prédio onde moro.
    Desde q voltei, meu gato não faz cocô todo dia como fazia antes. Está demorando uns 3 dias e sempre fora da caixa.
    Já levei ao veterinário q detectou inicialmente, sedimentos na bexiga e fez o tratamento para tal. Medicando e mudando a ração.
    O xixi ele faz na caixa mas, o cocô não..
    O q fazer para ele voltar a fazer cocô na caixa?

    • Letícia Orlandi
      Postado em 12:19h, 16 janeiro Responder

      Olá! Recomendo a contratação de profissional capacitado (pet sitter/cat sitter) para cuidar de seus gatos na sua ausência e nunca deixá-los sozinhos mais do que 24h. Ele pode ter dado sinais de que algo estava errado durante sua ausência, inclusive. O mais importante agora é o acompanhamento veterinário, para depois avaliar se é possível colocar mais caixas de areia (mantendo a original e colocando outras em outros lugares), alterar a areia utilizada, mas isso deve ser feito de forma gradual e orientada. A saúde em primeiro lugar. Converse com seu veterinário e, se possível, consultor comportamental.

  • Antonia maria da silva santos
    Postado em 23:27h, 15 janeiro Responder

    Minha gata,So quer fazer cocô no chão do banheiro,outro dia o banheiro tava fechado ela frz na pia da cozinha,ela tem a caixinha de areia dela,Não sei mais o que fazer.

    • Letícia Orlandi
      Postado em 12:21h, 16 janeiro Responder

      Olá, ela pode estar insatisfeita com a caixa de areia dela, mas pode também ter algum problema clínico relacionado. Sugiro fazer acompanhamento veterinário e buscar uma consultoria para entender a causa.

  • Antonio Bubach
    Postado em 13:09h, 19 janeiro Responder

    Tenho dois gatos, Moro numa chácara com um quintal com vários pontos para que eles façam suas necessidades. A minha mais velha (tem pouco mais de 1 ano e meio) nunca fez na varanda de casa (onde eles dormem), muito menos dentro, sempre fez no quintal. O meu mais novo (tem menos de 4 meses) sempre faz na varanda. Como a gente faz as refeições na varanda, tava ficando chato chegar lá pra almoçar e ter as necessidades dele.
    Decidimos que seria melhor deixar eles dormirem do lado de fora, numa área aberta, mas com cobertura. Reparei que ele estava fazendo as necessidades no quintal e cogitei deixá-los na varanda de novo, mas hoje, depois de 15 dias com eles ficando praticamente só lá fora (exceto quando estavam comigo, no meu quarto) meu mais novo fez as necessidades na varanda de novo.
    Gostaria de saber o que pode ser e como posso proceder, porque meu pai está cogitando doar ele e eu não quero nem pensar nessa possibilidade.
    Inclusive, um ponto que talvez colabore com essa situação é que a minha mais velha (que é mãe do meu mais novo) está afastando ele, rosnando e até batendo. E meu pai também não colabora, ele é bem rude com ele, não chega a bater, mas bate o pé perto, grita, faz barulho. Já falei com ele sobre isso e ele faz pouco caso.
    Vale ressaltar que aqui na minha cidade, é bem difícil achar um veterinário, principalmente algum que não queira extorquir.
    Enfim, preciso de algum direcionamento, ficarei muito grato com qualquer ajuda 🙂

    • Letícia Orlandi
      Postado em 18:37h, 29 janeiro Responder

      Olá, Antônio, a situação é grave e eu recomendaria, pelo menos, que fossem interrompidas imediatamente as punições, broncas, ameaças e possíveis agressões. Além disso, colocaria caixas de areia grandes, com areia sanitária própria para gatos com grãos finos, na varanda. No entanto, considere a hipótese de buscar ajuda profissional para este caso, que pode afetar bastante o bem-estar dos animais.

  • RUBIANE MARAFIGO
    Postado em 00:46h, 04 fevereiro Responder

    Tenho um gato e uma gata. Jorge desde sempre usou a caixinha certo para o xixi e cocô, mas a Tereza não usa nunca para o cocô, ela sempre faz no mesmo lugar, ao lado da caixa. Já troquei a caixa, coloquei mais caixas, troquei o tipo de areia, a levei no veterinário, usei educador higiênico e nada faz com que ela use. Ela teve uma gestação recentemente e os dois filhotes também não usam a caixa. Estou perdida

    • Letícia Orlandi
      Postado em 18:52h, 04 fevereiro Responder

      Você já tentou colocar a caixa vazia, ou com jornal, ou ainda com bem pouquinha areia? Tentou caixas bem grandes? Além disso, oriente-se com seu veterinários sobre os benefícios da castração. Importante também não repreender ou brigar com ela, porque só piora ou mantém o quadro.

Deixe um Comentário